O segredo da liberdade

21/07/2018

Foto: Martinha Barreto  | @martinhaBarreto 
Há um livro no meu trabalho que leio sempre que posso, ele fala sobre preceitos importantes que podermos aderir ao nosso estilo de vida para que possamos ser mais felizes e ter um bom relacionamento com as outras pessoas.

O livro se chama 100 segredos, de Erwin Von-Rommel.

O último preceito que li tem como título "O provador e o pensador", retrata o poder da crença em nós mesmos.

Eu sempre fui uma pessoa com a auto-estima baixa intelectualmente, mesmo sabendo o quanto busquei a respeito de algo, sempre questiono meu conhecimento ou a minha competência para realizar alguma atividade. Neste texto, especificamente, tem uma frase do Henry Ford que diz: "se você acha que é um sucesso ou um fracasso, você está certo".

Resumidamente, o texto fala sobre a energia que enviamos ao nosso cérebro, que serve para o bem e para o mal. Se colocamos na nossa cabeça que somos bons em algo, acreditamos nisso e damos o nosso melhor, possivelmente obteremos sucesso. Mas o mesmo pode acontecer com pensamentos negativos. Às vezes podemos saber bastante sobre algum assunto, mas se crermos que não vamos dar contar de realizar, a possibilidade de fracassarmos aumenta!

Coincidentemente no mesmo dia estava olhando fotos antigas no meu instagram. Lembrando de um tempo muito bom e como eu me sentia naquela época com as coisas na minha  vida e etc. Sempre que recordo esse tempo me pergunto em que momento tudo mudou (dentro de mim). E mesmo tendo fotos de uma qualidade melhor, eu preferia antes.

Eu notei que é porque aquelas fotos antigas me lembram uma época em que eu me sentia inteiramente bem comigo mesma. Tinha dias ruins como qualquer outra pessoa, mas eu era uma pessoa feliz. Não 'estava' feliz.

Na época quase ninguém dizia pra mim que eu deveria seguir mesmo na fotografia, ninguém elogiava meu blog, meu cabelo ou qualquer outra coisa que eu fizesse como hoje, no entanto, eu tinha uma confiança em mim mesma e nas coisas que eu fazia que movia o meu mundo totalmente.

Depois disso eu vi que era verdade o que dizia o texto que eu li naquela manhã.

Eu sigo agora tentando ser fiel aquilo que eu gosto de fazer e fazendo do meu jeito! Fora da caixinha de outras pessoas. Perceber isso foi maravilhoso e realizar vai ser libertador!
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e até a próxima!