A linda poesia de ser quem você é

28/10/2016

Foto: acervo pessoal


     Hoje quando acordei, notei que algo estava diferente. Na verdade, não diferente, mas normal. Hoje meu dia tava começando totalmente normal – como não acontecia há muito tempo...

     Às vezes na vida da gente existem momentos em que nos perdemos de nós. É uma crise existencial, só que o diferencial desse tipo de crise a qual me refiro é que parece que não sabemos onde nós estamos, como se algo ou alguém tivesse roubado nós de nós mesmos.

     Vai ficar difícil de compreender se você nunca sentiu isso, mas é importante que você saiba que uma hora talvez isso aconteça com todo mundo.

     Quando essa crise que eu citei tava acontecendo comigo, todos os dias eram estranhos, como se eu não estivesse vivendo verdadeiramente a minha vida em sua plena essência. A minha rotina continuava a mesma, mas eu não, eu não sabia mais quem eu era. Só que hoje eu acordei diferente de ontem, algo estava melhor.

      Notei isso na hora em que estava pondo meu café e ao sentir no corpo a apreciação de um clima seco às seis da manhã, me reconectei.

     Há algumas semanas atrás sonhei com meu passado. Sonhei com a minha antiga rotina, com as tarefas da escola, os dramas e como eu lidava com todas as coisas. Obviamente meus problemas são bem mais complexos que antes, mas antes eu sabia como resolvê-los, porque pensava neles de verdade, tinha controle sobre a minha própria vida.

     Então misturei as coisas boas desta manhã¹ com as lembranças antigas, isso me trouxe à tona a sensibilidade diante dos fenômenos da vida.  Fiz uma viagem interior, durou uma xícara de café. Obtive todas as respostas para os meus atuais questionamentos pessoais. Me senti verdadeiramente como eu mesma.

     O que tava diferente era que, bem, eu tô me reinventando, e percebi que esse processo tá acontecendo desde ontem. Hoje eu acordei determinada a fazer o meu dia valer a pena. E amanhã? Amanhã também!

_________________________
¹a boa noite de sono que eu não tinha há tanto tempo; a disposição ao despertar; o clima mais seco; e melhorou ainda mais quando avistei o pai aproveitando esse mesmo clima para passar o tempo com o filho recém-nascido no jardim do hospital onde eu trabalho.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e até a próxima!