Nada além de você

16/08/2016



“Como é que pode o amor ser um sentimento tão sólido?! A gente pensa que ele desapareceu e vez ou outra se dá conta de que na verdade só estava dormindo. Ele desperta e seu corpo inteiro acende como uma árvore de Natal. Penso até que faça isso de pirraça, só pra dizer: ‘hey, eu ainda estou aqui, não se sinta tão liberta’. Aonde quer que eu vá, o que quer que eu viva, ele sempre está aqui. Às vezes me dói, às vezes me guia.

Se eu morresse hoje, morreria feliz por ter tido a oportunidade de viver um amor verdadeiramente. Mas em vida, confesso que eu já não sei mais como é estar sem ele. E qual o propósito de tudo isso? Não sabia, mas foi em uma das visitas dele, o amor, que eu entendi o porquê.

Dia desses fui ouvir a nossa canção – mesmo com a minha consciência me dizendo pra não fazer. As minhas lembranças almejavam por alimentá-las. O clipe foi correndo e ao assistir lembrei de como me sentia antes e por mais que pese na consciência a presença da sua ausência, eu não consigo ficar triste por muito tempo.

O clipe tem flashes de um amor que começou na juventude e acontece na velhice e a letra condiz exatamente com o que éramos, o reflexo um do outro. Bastava olhar para você pra eu me sentir a pessoa mais incrível do mundo. O clipe passando e dentro de mim o amor deles fazia gritar a nossa essência, a música nos descrevia. Se perguntassem sobre o nosso amor, poderia só falar ‘ouça’, pois ele inteiro estava resumido naquela canção. Nesse momento, comparei a pessoa de antes, com a pessoa que sou hoje e questionei o que mudou em mim, senão você.

Eu não me tornei ruim, mas eu já não sou a mesma e percebi que a diferença é que com você eu sempre queria ser melhor, mas quando acabou eu me perdi e tudo em mim era turvo demais pra me deixar viver plenamente. Eu perguntei à Deus o motivo de não conseguir me livrar inteiramente disso, repensei sobre a pessoa que eu me tornei desde que você partiu e era óbvio! A sua lembrança agora era minha bússola e ela palpita em mim toda vez que eu esqueço que sou boa e que posso ser melhor a cada dia. Esse amor todo de fato não poderia estar dentro de mim só de enfeite.

Essa foi a forma de Deus me mostrar que eu devo aprender a ser melhor mesmo sem te ter por perto. A lembrança que está aqui não é sobre o que eu era quando estava com você, mas quem eu fui pra ter tido a sorte de te merecer e que o que faltava em mim era olhar o meu próprio reflexo no espelho e ver a pessoa que realmente merece o meu melhor, eu mesma.”

p.s: Mirrors – Justin Timblerake, foi a canção que embalou esse amor.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:


  1. Ah que saudade eu estava desses textos tão reflexivos! Com certeza, é muito importante buscar melhorar sempre pela gente e issso vai muito além de aparência. Quando a gente aprende a amar e principalmente a nos perdoar, a vida flui muito mais leve! beijão, Nay ♥
    www.parisdepriscila.com

    ResponderExcluir
  2. Que texto maravilhoso! <3

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e até a próxima!