Talvez você tenha sido único

11/05/2016

Fonte: http://weheartit.com/footwork

Eu ando por aí com tanta vontade de te encontrar que eu chego a ver miragem nas pessoas pela rua. Como saber lidar com o fato de não te ter mais comigo? Minhas manhãs de sexta, meus natais, meus almoços em família... expulsei você de todos os lugares que eu poderia te encontrar, eu só não consigo te tirar de dentro de mim.
Eu não sei quando foi que a gente se perdeu um do outro, mesmo depois de um ano ainda não se encaixa na minha cabeça o porquê de você ter se desligado de mim de tal forma. Você se lembra da nossa essência? Da conexão que a gente tinha ou só eu senti aquilo? Eu sei que eu não te encontrei por acaso. A gente foi uma daquelas histórias que fazem a diferença, que marcam. Eu só não sei onde era pra dar.
É difícil admitir que quando sua ausência era tudo o que eu tinha, meu mundo ficou de cabeça para baixo e eu me dei conta de que os últimos dois anos, eu tinha vivido pra você. Logo eu, tão independente, no instante em que eu senti que te perdi, me senti completamente vazia. Você levou consigo todas as coisas boas que eu tinha – pois eu depositei em você o que havia de melhor em mim. E então, tive que começar tudo de novo.
A tua lembrança ora me consola, ora me machuca, mas eu já aprendi a conviver com a dor. Eu te olho hoje e não te reconheço mais. Você mostrou ser um pouco de tudo daquilo que eu não gosto e eu me pergunto pelo que foi que eu me apaixonei. Se foi por quem você realmente era, ou se foi por quem eu te tornei.
Quando eu penso em você meu coração ainda dói, ainda sinto no meu rosto aquela pulsão de choro reprimido e ainda sinto raiva das pessoas que atrapalharam a gente. Tem horas que eu penso que nunca vou ter a oportunidade de te contar como me senti, por sorte, fiz questão de guardar algumas palavras, pra no caso de você querer ouvir.
Não há primeiro beijo, nem primeiro namorado, ou primeira vez que chegue perto do que você significava para mim. Você me mostrou que todas essas coisas não têm nada a ver com o primeiro amor – e eu tenho medo que não exista um segundo.
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Obrigada pela visita e até a próxima!