Tempo Perdido

19/10/2015


Não, não é a música do Legião Urbana. 

Certo dia após uma greve que parecia não ter fim voltei às aulas na faculdade. Ao ouvir minha professora expor o novo calendário acadêmico fiquei pensando em quanto tempo percorri até chegar ali. Já fazem quase quatro anos que eu estou na faculdade e ao mesmo tempo que muita coisa mudou, às vezes parece que a vida continua na mesma.
 
Eu lembrei de como lidei com a faculdade desde o começo do curso. Serviço Social nunca foi algo que eu sempre almejei, nem uma coisa pela qual eu me apaixonei no meio do caminho, lembrei das vezes que reclamei o fato de não gostar, de não ter tido oportunidade de fazer o que eu realmente queria e de a maior parte do tempo ter de propósito empurrado com a barriga. E no meio de tudo isso me veio o pensamento de como vivemos o tempo que não gostamos

Desde que entrei no curso tive o pensamento de que isso era só uma fase, uma etapa que eu teria que passar até finalmente chegar à parte onde eu começo a trilhar o caminho pro meu futuro, “uma questão de tempo”. 

Mas acontece que nem um tempo que a gente tem é insignificante demais para ser desperdiçado e naquela época eu não sabia disso, pois se soubesse eu certamente poderia ter crescido muito mais em vários aspectos e hoje eu com certeza estaria bem mais perto do que eu desejo. 

Acredito piamente que absolutamente nada acontece por acaso, é isto que tem me feito permanecer até hoje. Quero saber o que vai acontecer no fim, entender o fato de porquê estou aqui. E mesmo não gostando, eu pretendo me esforçar bem mais, porque há coisas que eu não aprenderia em nem um outro lugar. 

E talvez seja isso, o conhecimento e a experiência, esses sejam os motivos pelo qual estou “dando um tempo” em serviço social. E essa ladainha toda é só pra te dizer que às vezes um tempo não parece bom, não nos parece favorável, mas isso não quer dizer que ele seja completamente inútil. Sempre há algo que podemos tirar proveito em qualquer situação. E se for pra esperar, que seja crescendo cada vez mais em algum aspecto, seja profissionalmente, ou espiritualmente.
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

  1. Oi Nayandra! Que texto bacana! Olha, realmente tudo tem um propósito, cabe a nós aprender a lidar com o que ganhamos a cada momento!
    Te desejo o melhor no seu caminho, seja finalizando esse curso ou seja embarcando logo em outra jornada!
    Também passei pela greve das federais, no meu blog contei a experiência de ter feito muita coisa ao invés de estudar ( foi muito bom em vários aspectos e ruim pelo que me espera), mas sigamos em frente!
    Um abraço,
    D'cifrando

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e até a próxima!