O quão grande é a sua fortuna?

02/10/2015



Eu sou o tipo de pessoa que cria grandes expetativas com o começo das coisas. Coisas do tipo, réveillon, dias 1, segunda-feira, essas coisas.

Normalmente eu sempre espero do primeiro dia do mês uma mudança positiva, que aconteça algo diferente na minha vida que deixe para trás as marcas do mês passado. Mas dessa vez não foi assim.

Eu, pela primeira vez em vinte anos (ou desde que eu aprendi a esperar algo de alguma coisa, sei lá), não planejei nada especial para o dia primeiro, nada que pudesse influenciar em uma possível mudança, ou coisa do tipo. Setembro ainda estava em mim.

E depois de muito pensar nisso, eu me dei conta de que não precisamos de um dia certo, uma meta, ou uma data para algo importante acontecer em nossas vidas. Que todo dia amanhece na esperança de ser um dia especial e que só depende de nós dar a devida  importância, ou fazer dele algumas poucas horas memoráveis de nossas vidas.

Se não aconteceu nada relativamente importante no primeiro dia de outubro, o que houve no segundo? Eu apenas acordei e vi o quanto a minha vida é maravilhosa, é linda por eu ter um lar, por nunca ter passado nem um tipo de necessidade, por eu ter a minha mãe, que proporcionou todas essas coisas para mim e me proporciona amor ao longo de todos esses anos. 

Hoje ela não foi trabalhar, hoje foi diferente, eu acordei, ela ficou dormindo. Hoje, ela abriu os braços e me pediu um abraço ao despertar – hoje não fui eu, foi ela –, hoje eu vim trabalhar e ela ficou em casa gozando de uma folga merecida. Isso foi com certeza diferente.  
Mas e quando não acontecer nada diferente? Vamos ter apenas que esperar o dia seguinte para algo extraordinários acontecer?

No caminho do trabalho vim pensando em quantas coisas temos em nossas vidas que acontecem todos os dias a ponto de estarmos acostumados, mas que são tão extraordinárias que tornam nossa vida realmente fabulosa. Então comecei a pontuar as coisas comuns que existem na minha vida, mas que pra mim são valiosas - e essências. Ao perceber o quão grande é a minha fortuna e quanta sorte eu tive por Deus escolher a mim para viver esta vida e não outra pessoa, eu comecei a agradecer.

Sou grata à Deus por ter me dado o poder de cuidar de um cachorro que vive apenas em função de amar a gente, sou grata por ter uma família gigante, por ter ainda meus avós paternos, por ter minha tia Bena, que eu sei que vai cuidar de mim mesmo quando eu disser que não quero, sou grata por ter meus amigos. Sou grata por morar no Brasil, longe de terremos, tsunamis e outras tragédias naturais. Sou grata por morar no interior do Pará e não em meio à uma favela tomada pelo tráfico (não que as pessoas que residem em uma sejam completamente infelizes, mas eu não duraria um dia). Sou grata por ter um emprego e até por cursar uma faculdade que eu não gosto. 

Sou grata mais ainda, por ser capaz de ouvir as coisas que Ele gostaria de me falar, por ter o dom de perceber todas as coisas ao meu redor. Sou grata por ter este blog e poder contar isso pra vocês.


Comentários
11 Comentários

11 comentários:

  1. Nossa parceira, que lindo! Ainda não tinha lido esse post, fiquei emocionada com ele! Estava precisando ler isso. Parar com essa minha mania de sempre esperar algo que quando não acontece me deixa mal. Temos que viver um dia de cada vez!
    Parabéns pelo texto! Beijão
    www.pensapequena.com

    ResponderExcluir
  2. ESTE POST ESTÁ TÃO MARAVILHOSO QUE DÁ VONTADE DE COLAR EM TODOS OS POSTES PRA TODO MUNDO LER!!!!
    Amei esse assunto! Devemos sim, agradecer por cada minuto e aproveitá-lo como se fosse o último ♥
    parisdepriscila.com

    ResponderExcluir
  3. eu tb sou assim, mês novo, semana nova... mudanças boas!!
    Já sigo o blo! Será bem-vinda ao meu!
    http://modadarapunzel.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Que texto mais lindo! Temos que viver cada dia como se fosse o primeiro do ano, cheio de mudanças e de coisas que farão aquele dia de alguma maneira, único.
    Beijos

    http://beingasunshine.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Nay, posso te chamar assim? rsrs A pessoa mal chega e já está apelidando olha só kkk
    Então princesa, concordo plenamente com você, pra mim os dias mais especiais são aqueles que não esperam que seja, são as coisas mais simples ou mais extraordinárias que acontecem e acabam me surpreendendo sabe? Tipo reunir a família em uma terça-feira a noite e ficar até altas horas jogando uno ou acordar em uma manhã e ter a certeza de que o futuro que eu escolhi é aquele que realmente quero... Coisas grandes ou pequenas podem impactar a gente, basta termos um coração sensível para isso.
    E moça, se fizermos uma listinha, assim como você fez, ah vamos descobrir que temos tanta fortuna!
    Seu texto está simples e especial, uma lição linda, escrita de forma natural e bela!
    Retribuindo a visita e gostando muito do teu espaço!
    Que dias especiais te surpreendam ainda mais. Deus te abençoe!
    Beijos,

    www.princesasadoradoras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Sério, que texto incrível! Sempre tento aplicar essas pequenas gratidões para que a gente consiga ser feliz com as coisas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Ô meninas, muuuuuito obrigada pelas palavras. Sério!
    Eu fico muito feliz em saber que em algum lugar sempre há alguém que pensa dessa forma. Imagine só se em cada bairro, ou cada rua houver um cidadão, ou um ente que pense assim que possa contaminar todos os outros? A vida seria bem mais bonita. E que bom que através desse blog eu posso ter um contato com essas pessoas, porque o meu dia melhora e muito quando eu leio algo assim.
    Vocês são demais! Um beijo grande ♥

    ResponderExcluir
  8. p.s: vocês podem - e devem - me chamar de Nay ♥

    ResponderExcluir
  9. adorei o post linda ;D
    foto mais linda

    xoxo,
    Sandra Color-s

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito do texto, achei fofo.

    http://alinesecretplace.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e até a próxima!