Porquê Você Não Consegue “Ser Você Mesma”

04/05/2015



Tem gente por aí que vende aquela ideia barata de “ser o que é”, sabe? De que não muda por ninguém, de que tem sua própria personalidade, enfim. Ba-le-la!
Não confunda autenticidade com ignorância. Ser autêntico é respeitar quem você é. E quem você é?
Não importa.
Todos estamos predispostos a tipos diferentes de comportamento, isso compõe nossa personalidade, que por sua vez, agirá conforme as situações para nós impostas. Ou seja, nós somos o que nos convém frente a estas situações, ser você mesma depende de qual posição você está na vida.





Ninguém é mocinho o tempo todo, da mesma forma que ninguém é vilão. Sempre vai haver algo que vai te indignar, ou te sensibilizar. Apenas entenda que algumas pessoas estão mais sujeitas a um e outro.
Não que as pessoas tenham vários tipos de caráter. Não é isso.
Acontece que nós temos diversas versões de nós mesmas. Algumas pessoas já sacaram isso e sabem lidar; outras ainda nem se atentaram. É por isso que tem tanta gente por aí que diz não saber quem realmente é, e procura em terapia e livros de auto-ajuda como ‘se encontrar’. Por isso também que as pessoas às vezes fazem coisas que nos surpreendem – e isso é completamente normal.
Aprenda que a melhor forma de se conhecer é primeiramente entender que você não é um personagem que terá sempre que agir conforme uma mesma conduta frente a todas as situações. Que você tem suas diversas facetas e vai ser mais aberta sim para algumas coisas e mais introvertida para outras.
Não é porque alguém tem a fama de ser a desinibida da galera, que vai ser assim o tempo todo. A pessoa pode muito bem arrasar na pista de dança, mas não se expressar bem em público. E isso não vai ocasionar um desvio de personalidade. É assim.
 


A gente pode ser um monte de coisas sem deixar de ser nós mesmos e não há nenhum mal nisso. Existem várias de você. Observe.






Imagens: Tumblr e We Heart It.

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. "A gente pode ser um monte de coisas sem deixar de ser nós mesmos e não há nenhum mal nisso. Existem várias de você. Observe."
    Amei essa frase final, eu mesma tenho várias eu's, e meu namorado não gosta muito do meu eu louca de ciumes, infelizmente nem eu hahah
    Adorei o texto

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
  2. hahahahhahaha Entendo, essa parte da gente que nem mesmo a gente gosta.
    Eu por exemplo, detesto meu lado inseguro. Mas tenho tantos outros que compensam.
    Que bom que você gostou ♥
    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Sobre se aceitar: é uma fase complicada na vida. Eu sou muito palhaça e infantil as vezes, minha mãe é da mesma forma. Eu já tentei mudar meu comportamento e ser mais séria e sabe de uma coisa ? Foram dias horríveis, hoje eu tenho me aceitado mais e pessoas ao meu redor me amam pelo que sou. E bom, as pessoas também precisam entender que eu tenho meus dias de ficar calada e triste e que não por eu ser ''cool'' que eu deva ser sempre assim.

    Um beijo grande e veneta. garotaveneta.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu texto, ele é bem verdade. Diversas vezes me pego procurando o "meu eu", como uma forma de descobrir porque não consigo me sentir bem em tal situação ou com tais pessoas. Talvez eu esteja indo pelo lado errado, não é mesmo? Beijos!
    www.tobemzen.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e até a próxima!