Direito e liberdade de buscar o que lhe faz bem

19/05/2015

Costume é uma coisa que prende a gente, porque quando nossa normalidade é a única coisa que conhecemos, sentimos medo do desconhecido. E mesmo que a atual realidade seja desfavorável e estejamos insatisfeitos com ela, permanecemos por simples acomodação.
 Coragem. Se não te agrada, se te incomoda, se te sufoca, pule fora. Não é porque você nasceu em tal lugar que terá que viver nele pelo resto da sua vida. Não é porque seus amigos querem pizza que você não vai comer salada. Não é porque todo mundo quer que faça direito que você não vai fazer ed. física.

Escreva sua própria historia, caminhe com seus próprios pés, escolha seu próprio caminho. Viva sua própria vida, porque você não terá outra. 
E daí não gostar de faculdade e fazer curso técnico? E daí largar federal e fazer particular? Trancar medicina e fazer o que ama? Chega uma hora em nossas vidas que a gente percebe que é com a gente e por mais que permitamos a decisão de nossos pais, uma hora eles não estarão mais aqui e aí teremos que viver a vida que construímos, ou que deixamos construírem pra gente. Imagine que triste ter uma vida inteira baseada na frustração de nunca ter feito o que se ama.
 Fico pensando em quanto tempo perdemos presos no nosso costume. Em quanto tempo ficamos “sentados” esperando que Deus, ou o Universo mude nossas vidas de alguma forma. 

Bem, esperar sentada nunca foi uma opção para mim. Eu sempre corri de braços abertos, fazendo algo aqui e ali para que o universo conspire ao meu favor e pronta para agarrar cada oportunidade que Deus jogasse em minhas mãos. Acredite a lei da atração é tão verdadeira quanto a lei da gravidade e o poder que ela carrega é igualmente tão poderoso quanto o da mente. Se você não acredita nisso, provavelmente tem essas estas regalias muito enfraquecidas. 
Mas voltando ao assunto, trabalhe sempre, tente todos os dias ser a pessoa que você gostaria de ser algum dia na vida, quando você se der conta está mais próximo do que jamais pensou. 
 No fim do dia quando você se deita, o que conta na realidade são as coisas que você já fez, porque não lhe adiantará ter bons planos e resumi-los só em pensamentos. E é assim que a gente vive, um dia de cada vez, todo os dias um pouquinho, de modo que no final de tudo, todas as partes sejam somadas.







Fotos: Tumblr.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e até a próxima!