Redija Seu Capítulo

28/04/2015



Quando eu era mais nova, na escola principalmente, eu sempre deixava as pessoas decidirem as minhas coisas por mim, sei lá porquê. Qual time na educação física eu ficaria, minha posição no jogo de queimada, minha parte no seminário, o grupo no qual eu ia apresentar, o tema dos trabalhos, até meu material escolar eu troquei uma vez porque ele era igual ao de alguém e disseram que eu “invejei”. Tudo me intimidava e foi sempre assim. Até eu perceber que a protagonista da minha história sou eu. E eu me perguntei: onde é que você quer estar?

Foi aí que eu vi que tudo aquilo era besteira, que eu tava vivendo de coadjuvante a minha vida e não era bem isso que eu queria. Me veio um arrependimento instantâneo ao perceber que o que eu entendia como verdade era valido e que se eu tivesse tido coragem de me impor teria superado tudo aquilo muito mais cedo. Queria ter percebido isso antes, queria que alguém tivesse me contado.

Então, depois de tomar ciência eu decidi não ser mais assim. A gente vive melhor quando vive a nossa maneira. Eu decidi defender as minhas vontades e opiniões. Já parou pra pensar em quanto tempo a gente perde pensando no que acham as outras pessoas e quantas coisas poderíamos fazer com esse tempo?

Foto: We ♥ It
Não deixe que ninguém ponha você no lugar onde acha que deve, mostre onde você quer estar. As opiniões das pessoas só se tornam importantes se você achar que elas são. Seja quem gostaria de ser, trilhe o caminho que você quiser. Não deixe que alguém te diga que a tua verdade é mentira. E se te disserem para provar, lembre-se de que você não tem que provar nada a ninguém a não ser a você mesma. Quem estiver ao seu lado, vai acreditar em você apenas pela sua palavra. E quando você encontrar oportunidades, agarre-as, não deixe que alguém faça isso por você. Se elas não aparecerem, crie-as.

Não vou dizer que é fácil, pois não é. Eu moro numa cidade com pouco menos de 100.000 habitantes, onde a maioria das pessoas se conhecem ou conhecem alguém que você conhece, enfim. Ser você mesmo com fidelidade é meio que dar a cara pra bater, mas eu não tenho mais medo disso. Eu simplesmente cansei de assistir da plateia e indagar o “como seria se…”.

Fico pensando em quantas garotas hoje em dia ainda passam por isso. Por esse motivo, deixei de lado os meus receios e resolvi demonstrar através desse blog maneira como eu vejo o mundo, como lido com as coisas, como eu vivo, do que eu gosto, para ser pra alguém a pessoa que um dia eu quis ter. Algumas vezes na vida a gente só precisa de alguém que nos diga pra não ter medo, pra enfrentar e esperar um pouquinho que a mágica acontece. 
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Amei, Nay! Quanto mais a gente mais a gente percebe que só precisamos de (Deus e) nós mesmos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaai, Pri! Muito obrigada! E você tem toda razão, Deus é o pilar de tudo ♥

      Excluir
  2. Como sempre escrevendo muito bem! Amei! Parabéns raposa. Concordo com tudo que disse e quero aprender a colocar em prática em minha vida. Um beijão ❤️

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro essa de " você não tem que provar nada a ninguém a não ser a você mesma...", quando descobri isso, com certeza fui mais feliz.. Belo texto!
    Beijos de luz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilha! A gente sempre é mais feliz quando se liberta.
      Muito obrigada. Beijos ♥

      Excluir
  4. Amei seu texto, é sempre importante estarmos vivendo, escrevendo, nos inspirando e contando boas histórias <3
    bjs
    radior7.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e até a próxima!