O segredo da liberdade

21/07/2018

Foto: Martinha Barreto  | @martinhaBarreto 
Há um livro no meu trabalho que leio sempre que posso, ele fala sobre preceitos importantes que podermos aderir ao nosso estilo de vida para que possamos ser mais felizes e ter um bom relacionamento com as outras pessoas.

O livro se chama 100 segredos, de Erwin Von-Rommel.

O último preceito que li tem como título "O provador e o pensador", retrata o poder da crença em nós mesmos.

Eu sempre fui uma pessoa com a auto-estima baixa intelectualmente, mesmo sabendo o quanto busquei a respeito de algo, sempre questiono meu conhecimento ou a minha competência para realizar alguma atividade. Neste texto, especificamente, tem uma frase do Henry Ford que diz: "se você acha que é um sucesso ou um fracasso, você está certo".

Resumidamente, o texto fala sobre a energia que enviamos ao nosso cérebro, que serve para o bem e para o mal. Se colocamos na nossa cabeça que somos bons em algo, acreditamos nisso e damos o nosso melhor, possivelmente obteremos sucesso. Mas o mesmo pode acontecer com pensamentos negativos. Às vezes podemos saber bastante sobre algum assunto, mas se crermos que não vamos dar contar de realizar, a possibilidade de fracassarmos aumenta!

Coincidentemente no mesmo dia estava olhando fotos antigas no meu instagram. Lembrando de um tempo muito bom e como eu me sentia naquela época com as coisas na minha  vida e etc. Sempre que recordo esse tempo me pergunto em que momento tudo mudou (dentro de mim). E mesmo tendo fotos de uma qualidade melhor, eu preferia antes.

Eu notei que é porque aquelas fotos antigas me lembram uma época em que eu me sentia inteiramente bem comigo mesma. Tinha dias ruins como qualquer outra pessoa, mas eu era uma pessoa feliz. Não 'estava' feliz.

Na época quase ninguém dizia pra mim que eu deveria seguir mesmo na fotografia, ninguém elogiava meu blog, meu cabelo ou qualquer outra coisa que eu fizesse como hoje, no entanto, eu tinha uma confiança em mim mesma e nas coisas que eu fazia que movia o meu mundo totalmente.

Depois disso eu vi que era verdade o que dizia o texto que eu li naquela manhã.

Eu sigo agora tentando ser fiel aquilo que eu gosto de fazer e fazendo do meu jeito! Fora da caixinha de outras pessoas. Perceber isso foi maravilhoso e realizar vai ser libertador!

Eu estou exatamente onde deveria

26/06/2018



Eu dei uma sumida por um tempo, eu sei.
A minha vontade era aparecer aqui com um conteúdo massa e fingir que o hiato que eu coloquei - sem querer - no blog não existiu, mas quando eu paro pra pensar no tempo que eu passei desconectada daqui não tem como ignorar.

Eu ainda não estou cem por centro bem, esse é um fato concreto e eu já aceitei, mas da mesma maneira que tenho ciência disso, eu tenho também a certeza de que uma hora vou ficar e eu estou trabalhando bastante para isso, me sinto feliz pelas minhas evoluções.

Desde que me mudei entrei em uma vida totalmente nova pra mim. A minha vida inteira mudou. Com o tempo as coisas foram ficando meio desconexas, apesar de serem boas, eu tava vivendo totalmente no piloto automático. Eu tava ali, mas não tava ao mesmo tempo.

Eu percebi que não eram as pessoas, a falta de uma ocupação, ou a saudade, meus ponteiros estavam errados comigo mesma. Meu relógio marcava uma hora e eu estava vivendo outro tempo.

Agora sinto que tudo tá se encaixando, cada coisa está onde deveria estar e as coisas que estavam faltando, a gente vai recuperando pra poder colocar tudo no lugar. E no fim, somar uma grande parte inteira.

Hoje eu tô organizando uma nova rotina, tentando ser mais comprometida com as minhas responsabilidades e um pouco mais pé no chão - sem deixar nunca de sonhar, é claro. Quero aproveitar tudo da melhor maneira possível!

Arranjei inesperadamente um emprego incrível, trabalho com coisas que eu amo e moro no lugar que eu sempre quis. No momento, realmente, não existiria uma possibilidade de vida melhor que essa. Cada coisa acontece no momento que tem que ser. Ainda bem, né?

Aos 22 te encontrei

11/06/2018

Não foi nem um pouco difícil se apaixonar por você.
No começo eu senti um pouco de medo, medo de não saber devolver, eu estava uma bagunça. Mas é algo seu chegar e sair arrumando tudo - não falo só dá casa.

Você chegou pedindo licença e se propôs a me ajudar a limpar tudo que precisava por aqui e a cada dia tem me ajudado direta e indiretamente a manter tudo tranquilo, tudo bem.

Amor da minha vida.
Depois que eu percebi que não seria só aquela noite, eu soube.

Os planos de Deus são intragáveis, não importa há quantos quilômetros de distância você esteve à vida toda, ou se alguém nasceu primeiro, quando duas almas foram feitas uma para a outra elas se encontram e o tempo se torna algo que acontece apenas.

Eu tenho certeza que você estará aqui para me ver crescer e que eu estarei ao seu lado para te ver colher todos os frutos bons que tu plantas hoje. Eu já tenho orgulho de você.

A sua história de vida me encanta, o jeito que você lida com as coisas me inspira. Você me faz ser melhor do que eu já sou.

É você.

Meu Bullet Journal – Junho

03/06/2018


Quais são suas metas, expectativas e preceitos para junho?
Sempre que um mês inicia, ele trás consigo uma espécie de estímulo para possamos iniciar projetos que ainda estão só no papel, ou dar continuidade depositando ainda mais emprenho.

Junho começou especial. Principalmente no quesito produtividade. No primeiro dia de junho eu consegui terminar um livro e iniciar outro, reencontrei uma amiga, fotografei, gravei um vídeo, editei todas as fotos, vi meu namorado e até fiz as unhas! Foi um dia de zero procrastinação.

Esse foi o mês mais simples no meu BuJo, no entanto, foi o que eu mais gostei, até agora. Ele saiu exatamente do jeitinho que eu queria – ou quase.

Eu sigo numa eterna procura pela melhor forma de organizar minhas tarefas diárias, mas uma coisa que posso adiantar pra vocês que já está definida no meu bullet, é esse formato de To Do List mensal. Eu amo esse formato! Tenho preferencia por usar esses post its para destacar as minhas metas por um questão de estética, sim, eu acho que fica bonitinho e também pela versatilidade de poder descolar e colar em um próximo mês caso eu não consiga realizar ou decida adiar. E antes que vocês me questionem se isso não pode provocar um certo ‘comodismo’, eu vos falo, depende do seu empenho.

Abaixo da minha To Do List, eu coloquei um Daily Walk, um diário de caminhada real oficial. Quero criar o hábito. Aos 23 anos os sinais do sedentarismo batem na sua porta com força.

Na página ao lado eu destaquei essa parte para descobertas (discovery). Vira e mexe eu encontro por aí algum filme, livro ou canção e eu gosto de anotar essas coisas. Ainda tem a minha ‘agenda de ensaios fotográficos’. Caso você não saiba, eu trabalho com fotografia.

E por fim, meu planejamento diário. Desisti de economizar folhas, não funcionou, pelo menos nesse caderno, ficava desorganizado e visualmente poluído, não ajudou no cumprimento das minhas tarefas e por isso eu optei por fazer assim novamente, só que ‘otimizando o espaço’. O que sinto que faltou aí foi mais decoração, mas é porque eu não tinha mesmo materiais e a gente faz com o que tem né? Hahaha
E por falar em materiais, segue os materiais que eu utilizo.
Caderno StudioZ 
Caneta Fine Pen Faber Castell 
Caneta Multicolor ChingLing 
Canetas em gel com glitter 
Régua-marcadora

Esuero que tenham gostado. Até logo. ❤