Todo vazio é ausência de nós mesmos

13/02/2019


Acho tão bonito quando olho pra uma pessoa e vejo que ela evoluiu, que ela transpira como algo que andou pra frente e que desabrochou. Eu sinto que deveria me inspirar nisso, mas ao contrário, tenho a sensação de que fiquei cada vez mais pra trás. O tanto que eu me anulei...

Eu deixei de descobrir muito mais sobre mim, preocupada em ser aquilo que eu achava que gostariam. Sempre tentei ser uma pessoa só, anulando todas as mulheres aqui dentro. Em algum momento a gente se omite tentando se encaixar em algo, no fim o único resultado disso é a sensação de retrocesso.

Na verdade, eu fui sim muitas pessoas, mas nem uma delas era eu e agora eu não sei mais onde me encontrar. Eu depositei muito de mim nas pessoas e fiz questão de me preencher de todas elas, afinal, aquilo pra mim era suficiente. As pessoas se foram, sumiram, mudaram.

Está um pouco difícil agora, mas vou começar jogando o lixo fora, tirando daqui tudo aquilo que não é meu e depois procurar todas as coisas que foram feitas para mim e para qual eu fui feita.

Acho que precisamos passar por isso para nos reafirmar, superar todas as ausências e entrar em um ciclo novo de verdade. Um ciclo criado por nós, e nele sermos tudo aquilo que gostaríamos de ser, aquilo que sempre tivemos medo ou vergonha, mas que nos faz muito bem. Precisamos nos desvencilhar das amarras de outras pessoas, deixar com que vivam as próprias vidas e nós viveremos as nossas.

Acredito piamente que todo vazio é ausência de nós mesmos e que para nos preencher devemos nos alimentar tudo aquilo que nos faz sentir vivos, contentes e empolgados. Depois de algumas quedas, eu aprendi que teria conquistado muito mais apenas sendo fiel à mim mesma.

Como vou me organizar em 2019 usando agenda

16/01/2019


Para quem veio do Bullet Journal é meio estranho usar agenda de novo, mas eu até que gostei, principalmente depois das modificações que fiz. Por causa da limitação, muitas pessoas deixaram de usar agenda e mudaram para o planner e consecutivamente, do planner para o bujo.

Gostei de várias coisas nessa agenda e as páginas que eu considerei desnecessárias para mim, eu transformei em outra coisa.


A minha agenda é a Diária Hi! Girls, da marca Tilibra, ela tem um tamanho ótimo (117mm x 164mm)exatamente como eu queria, porque dá para carregar na bolsa e não ocupa muito espaço. Eu ganhei de presente de Natal do meu amigo Adriano.  

Ela tem um envelopinho para guardar papéis e outros documentos (achei super útil), na parte livre dele aproveitei para fazer um lettering.

Nela tem duas páginas de calendários internacionais, colei outro papel por cima e transformei em mais uma página para anotações, já que a agenda contem poucas páginas não numeradas para anotar.



Adorei os calendários do mês! Todos eles têm esse espaçozinho onde se pode anotar compromissos mais importantes, ou atividades realizadas que necessitam certo acompanhamento.


Meu Material


O material que eu uso é quase o de sempre... Caneta Fine Pen, da Faber Castell. Mas uma novidade são as Canetas Vai e Vem Pastel, da Faber Castell. São marcadores de página de ponta fina, todas as seis cores (rosa, azul, verde, lilás, amarelo e laranja) são tem tons pastéis. Adorei!


Canetas em gel, coloridas e com glitter! Minha cartela tem 21 cores, em tons diferentes. Mas pra esse ano eu escolhi apenas três. Rosa, azul e cinza.



Outra novidade é essa fofura de caneta sorvetinho. Hahaha
Ela tem uma ponta suuuper fininha e um traço muito preciso. Eu não estou apaixonada por ela só porque ela é linda, mas porque é ótimo escrever com ela. Minha caneta da FC vai ter que dividir o amor agora.


Espero que tenham gostado, caso você tenha achado que não dá mais pra usar agenda depois da era de planner e bullet, agora você viu que dá sim. Minha agenda já está bastante preenchida e apesar de eu não anotar todas as tarefas que tenho no dia – pois, nem sempre considero relevante para anotação –, não estão sobrando páginas em branco, porque faço questão de escrever ideias que tenho, planejamentos e qualquer coisa que tenha feito sentido naquele momento, sem neurar com a data que tá ali na página, haha.

Já decidi que vou usar post its para marcar as páginas que tem anotações úteis e atemporais, acho que vai dar certo. Depois de uns meses eu volto e mostro pra vocês como ela vai estar.

Um beijo


O jogo dos ressignificados

15/01/2019


Estava aqui pensando com os meus botões em algo que pudesse me fazer entender a quantas andam as coisas na minha vida.

Sei que parece um papo sem pé nem cabeça, mas sabe aquela sensação de que você não tem mais o controle da sua vida? Que você recebe várias e várias coisas diariamente e não consegue filtrar o que chega até você e o que deve passar direto? Isso acontece quando nós perdemos a noção do significado das coisas que preenchem a nossa vida.

A gente tem o hábito de acumular coisa e de procrastinar o que deve ser feito. E tem vezes que muitas coisas que antes eram legais, hoje já não nos servem mais! E tantas outras aí que estão pulsando dentro de nós e nós não amadurecemos. Por isso, eu criei pra mim o jogo dos ressignificados. É uma maneira mais limpa, mais transparente de eu conseguir entender as situações e as coisas, quando a minha cabeça tá meio bagunçada. Você olha as coisas de longe, meio que sai da situação e analisa ela de fora. Consegue perceber o que ela já foi, o que ela é e o que você gostaria que ela fosse. E assim consegue dar um novo significado à ela. Você passa a usar aquilo, sendo bem ou mal, a seu favor. Que proveito você consegue tirar daquilo? Quando ela foge do seu controle? Você entende até onde deve se preocupar sem se desgastar e assim relaxa mais, vive melhor.

Gostou? Vamo praticar? Esse é um dos vários exercícios mentais que eu fiz e faço pra combater o monstrinho da depressão. Funciona muito comigo e espero de verdade que funcione bem com você também! ❤

9 conselhos para se lembrar

08/01/2019



Esse não foi exatamente o primeiro post que planejei para 2019, mas quando as coisas fogem dos nossos planos a gente tem que contornar da melhor maneira possível!

Estou feliz por um ano novo ter começado, ele sempre chega com um cheirinho de renovação e eu queria deixar algumas coisas no ano que passou e dar espaço para coisas novas.

Passei a anotar algumas das coisas que não queria esquecer e agora eu tenho uns conselhos importantes pra mim e pra vocês.

Procure suas respostas sem desgraçar sua cabeça com os problemas;
Não há necessidade de se desgastar por nada e nem por ninguém. Refletindo um pouco mais você percebe que os problemas são do tamanho que você dá pra eles. Se você se ver maior que eles, perceberá o tamanho que eles tem e até onde eles podem te atingir – se poderem. Repare também se o que você carrega são problemas de outras pessoas. A gente pode ter empatia por elas, mas não pode tomar pra si coisas que não são nossas.


Não apenas acredite nos seus sonhos, trabalhe por eles;
Muita gente vai te dizer o contrário, porque esse sonho parece impossível pra elas e é. Pois esse sonho não é delas, é seu. Não importa o grau de parentesco ou o quando alguém goste de você, só você vai saber o que é o seu melhor. Viva a sua maneira e lute pelo que você acredita.

Não deixe sua ideia apenas no pensamento, faça um pouco dela sempre!
Sabe quando a gente protela uma coisa e ela vira uma bola de neve? Pois é, a mesma coisa acontece no efeito contrário. Se fizermos todos os dias um pouquinho aquilo que queremos, esse pouquinho vai acumulando e teremos muito sem ter se matado tentando fazer tudo de uma vez. Vamos formar uma bola de neve de coisas boas!

Até escute a opinião das pessoas, mas faça do seu jeito. 
Sabe aquilo de entrar por um ouvido e sair pelo outro? Pois é. As pessoas nunca estarão contentes o suficiente. Então, além de fingir que está dando ouvido a conselhos que claramente não servem pra você, diga também aquilo que elas querem ouvir. Isso te salva de muitos desgastes e gatilhos emocionais. Depois filtre aquilo se tiver algo de bom, que possa te acrescentar, ótimo. Se não, você deixa de lado, assim você vai do mesmo jeito que chegou e não menos que isso.

Não deixe que coisas pequenas sejam empecilho para trabalhar em algo;
A minha vida inteira eu deixei de fazer coisas porque 'eu não tinha tal coisa'. Já deixei de brincar de boneca com as minhas amigas, porque eu não tinha a cama da Barbie, enquanto minhas amigas se divertiam usando a imaginação. Sabe? E eu cresci trazendo isso comigo. Até que eu vi o quando isso me atrasava e bloqueava minha criatividade. Resolvi trabalhar isso pro meu próprio bem.

Procure conhecer as coisas de verdade. Seja curioso;
Estude. Estude. Estude. Mas não estude só aquilo que as pessoas consideram como importante. Estude sobre aquilo que você sente prazer, sobre aquilo que alimenta seu espírito. Uma palavra que você nunca viu, uma letra de música, uma frase em outro idioma, são coisas que chamam muito a minha atenção, que me faziam buscar uma coisa e conhecer várias outras e me enriqueciam. Não deixe mais isso de lado. Isso importa.

Faça porque gosta e com amor;
Hoje parece que tudo que a gente faz tem que ter um motivo né? Só gostar não é mais suficiente. É sempre um propósito "maior", e geralmente esse propósito é dinheiro. Mas não, faça alguma coisa por você que quando as pessoas perguntem você diga "faço porque eu gosto" e só. A maior parte da sua felicidade só tem (e deve) sentido pra você.

Faça sem esperar em troca, sua recompensa vem do céu;
Reciprocidade é importante, mas ela tem um limite e nem sempre ela vem do jeito mais transparente possível. Por isso, faça o que é certo, mesmo que na hora isso só beneficie uma outra pessoa, trabalhe por algo que você não sabe o quê e confie. No fim, você tá fazendo por você mesma.

Faça da vida uma aventura!
A gente vive momentos de tédio muito rapidamente, é como se a nossa vida só fosse real na internet, mas não é bem assim. A gente se interessa mais por quem tem algo pra contar e se só vivermos conectados, vamos passar o dia só observando o lado bom da vida das pessoas.
Saia da sua casa, dê uma caminhada, procure lugares novos ou só sente pra conversar com um amigo, você verá muita coisa. Vamos tornar nossos hábitos, hábitos novamente.

^^^
Acredito que o melhor momento para encontrarmos nossas respostas é  em momentos de calmaria. Algumas vezes é difícil demais se encontrar em meio ao caos, então escrevo.
Espero que tenhas gostado. Até a próxima