Como cuidar do seu ambiente

12/12/2018



Amor próprio não se trata só de se sentir bonita, ele nasce quando você se trata com carinho e faz coisas boas por você.
Eu percebi que existem pequenas tarefas diárias que quando eu realizo, faz a minha auto-estima subir. Então eu decidi dividir aqui com vocês.

Não é uma regra, ok? Mas ainda que essas dicas não te sirvam cem por cento, tenho certeza que elas vão te fazer refletir e desenvolver seus próprios hábitos e rotinas de auto-cuidado.


Vamos às dicas!

Arrumar a cama ao acordar;
Essa é uma atividade difícil de se tornar um hábito, se você é uma procrastinadorazinha como eu. Mas é internalizando isso que você vai fazer a coisa acontecer, e você TEM que fazer, mesmo que algum dia você acorde com muito sono e aquela tarefa não faça sentido algum naquele momento. Faça com sono, mas faça. E depois de algum tempo você vai ver que chegar em casa e se deparar com uma cama arrumada é uma das melhores sensações que pode ter no seu dia.

Arrumar a mesa em momentos de refeição;
"Aí, mas dá trabalho". Sim, no começo dá trabalho, mas é muito mais prazeroso e saudável o seu momento de refeição quando ele é feito direito, com uma mesa arrumada, louças postas e longe de celular. Faz parte do processo.

Tirar toda a louça ao final da refeição;
Não deixa na mesa, meu anjo. Não deixa. Nem que fique na pia para lavar depois. Tira tudo e deixa a mesa limpa!

Usou, colocou de volta;
Eu sei que eu tô parecendo a sua mãe dizendo pra você arrumar a casa, mas foi longe da minha que eu aprendi que esses hábitos que parecem chatos, na verdade, são super importantes para o nosso bem-estar. Ninguém sobrevive em meio à bagunça. Quando seu ambiente tá bagunçado, parece que a atmosfera sobrecarrega também e isso vai pra você, aí bate aquela ansiedade de querer fazer algo a respeito na hora, misturado com culpa por não ter feito antes. Então é sempre bom organizar uma coisinha aqui e ali, ainda que não fique tuuudo no lugar, você não vai ficar com a sensação de estar com as coisas espalhadas e o ambiente sujo (sujando seu emocional também).

Se desfaça de coisas que você não usa;
Isso é quase uma lei de auto-cuidado, coisas acumulam energia e energia a gente absorve. Quando algo fica muito tempo parado ali no seu ambiente, ele provavelmente já deu o que tinha que dar... Sabe quando você tá usando aquela roupa que te faz sentir maravilhosa? Ela não te transmite algo bom que faz você levar pro mundo? Acontece exatamente o contrário com as coisas que guardamos por guardar, é como se fosse passando da validade mesmo.

Decore com o seu jeito;
Não abra mão de uma decoração. Não precisa ser aquelas coisas que você vê no pinterest ou algo feito por você mesma, se você não tem o feeling pra isso. Basta uns objetosinhos que te representem, significam algo pra você, ou algo que você goste muito. Pra que você tenha a sensação de sempre se ter ali, sabe? De olhar e se enxergar no ambiente. Assim você meio que cria um certo carinho pelo seu espaço.


É muito bom a gente ter um ambiente acolhedor, um lugar que a gente sinta vontade de voltar. Isso faz bem pra nossa alma e nos estimula a fazer coisas que queremos fazer e que são boas para nós. Insista. Tem dias que você não vai querer fazer nada, mas mesmo quando eu não estou com vontade de fazer, eu vou lá e faço e percebo que, na verdade, eu queria muito realizar aquela atividade, era só a minha ansiedade tentando me sabotar – e ela não conseguiu.
Sei que essas dicas são coisas aparentemente pequenas, mas se praticadas com frequência fazem um bem danado e queria muito que vocês se sentissem bem depois delas como eu me sinto quando consigo fazer tudo certinho.

Espero que tenham gostado. Um beijo


Como se reencontrar

30/11/2018

Na foto: @daninogueirav por @paulaciprianoph

São tempos de provações, provações sobre como somos bons em tudo que fazemos, sobre como somos bem sucedidos no trabalho, na vida social e em nossos relacionamentos. Muitas pessoas cobram de nós, mas a maior e mais dolorosa cobrança que recebemos é a de nós mesmos.

Todas essas cobranças e expectativas que colocam sobre nós fazem a gente se perder. A gente segue preocupado com a importância de dar algo para as pessoas, de oferecer algo seu para elas e sofre com a ausência de reciprocidade e pior, de gratidão.

Existe uma linha tênue que você precisa controlar. Pensar nas pessoas com é importante, mas não o tempo todo, pensar nelas com amor já basta. Não coloque elas a sua frente como se os propósitos e as vontades delas fossem maiores do que as suas, porque nem sempre isso é altruísmo.

Você deve dar menos importância para as opiniões das pessoas e entender que os seus interessem são a sua prioridade. Você tem que agradar primeiro a você. Se trata da sua própria vida, se você continuar apenas sendo coadjuvante dos interessem das outras pessoas, você não viverá a sua história da maneira como ela deve ser vivida. Cada pessoa tem a sua própria vida para fazer, você não deve viver a das pessoas junto com elas. Seus problemas, ainda que menores, também são importantes.

As causas que você acredita também podem movimentar o mundo de algum jeito e pra esse tipo de coisa não basta só acreditar e apoiar com o coração, tem que apoiar com atitudes e incentivar pessoas a fazerem o mesmo.
Independente do que te disserem, ou o que as pessoas te façam pensar sobre você mesma. Quem é você para o mundo?

Como ter um feed harmonioso

16/11/2018



Você se esforça, mas parece que não dá certo. Mas não dá certo pra quem? Você realmente não gosta do que produz, ou a sua composição não está alcançando as expectativas que você criou na sua cabeça como um padrão?

A gente vê muita coisa na internet e por causa disso se coloca em um molde - ou tenta se colocar. A gente quer seguir o ritmo, quer fazer parte. Mas se você prestar atenção as referências que você tem para se inspirar, provavelmente, são pessoas com um estilo próprio, o resto só quer se parecer com elas.

E sabe o que é mais bonito nas pessoas que são autenticas? É que elas inspiram as outras pessoas a serem elas mesmas também! Se você parecer com algo que já existe você até vai se misturar, mas será mais um.

Antes de pensar na composição das suas fotos, pensa na sua composição pessoal. Seu feed ta “bagunçado”, porque você tá bagunçada. Se você estiver bem consigo, você saberá exatamente o que fazer. E então você vai perceber que não há nada de errado com as suas fotos, o que você produz já é bonito e você vai ficar contente com isso se entender que primeiro tem que agradar e ser fiel a você antes de qualquer outra pessoa.

Aqui vão inspirações de feeds que eu amo acompanhar, tanto pelas fotografias que são lindas, quanto pelo estilo de vida e autenticidade dessas pessoas que eu passei a admirar pela internet.









Eu realmente espero que você consiga pensar sobre isso e desenvolver seu próprio estilo fotográfico. Eu sei que o preset da Jade Seba é lindo, mas dá muito mais satisfação quando você cria algo único e se vê naquilo, falo por experiência própria. Também estou descobrindo a melhor maneira de refletir minha personalidade na internet e esse é o desafio, afinal, a nossa subjetividade vive mudando e é muito bom ser a gente mesmo e atrair pessoas parecidas pra perto. Okay?! 

A gente se vê no instagramUm beijo! ♥

O que não te contam sobre a felicidade

12/11/2018

Foto: Melina Souza | @teawithmel


Ser feliz requer persistência e coragem. É saber que o preço que se paga por ser quem se é, é igual ao peso das críticas que você vai receber, mas que vai valer muito a pena.

Às vezes dá medo, porque você quer ser aceito, quer que as suas escolhas sejam admiradas, ou pelo menos respeitadas, mas você precisa estar preparada porque nem sempre isso vai acontecer. Algumas vezes a sua felicidade só vai fazer sentido pra você.

Não se frustre, porque tá tudo bem. No final, quando tudo passar você vai perceber que é só a sua opinião que importa de fato e que se você está confortável e bem, qualquer coisa que te aconteça, será somente uma ocasião. As adversidades desaparecerão tão rapidamente, quanto o sono que te rouba de um dia que acabou.

A felicidade também tem dias ruins. Ser feliz não é ter o melhor dia da sua vida todos os dias, é entender que ainda que não tenha dado tudo certo, no final vai ficar tudo bem - de um jeito ou de outro. A felicidade às vezes causa afastamento, uma certa distância, e até uma aparente solidão. Mas cada coisa que você faz para realizá-la vale muito mais a pena do que fazer a vontade dos outros e ficar mal por causa disso depois.

As pessoas nem sempre pensam em quanto o que elas dizem pode afetar você e dificilmente você vai conseguir sair ileso. Mas eu aprendi que o problema não é você ser sensível e as coisas te atingirem, é você deixar de lado algo que você quer por causa do que outras pessoas disseram.

Com uma certa idade só a gente sabe o que e melhor pra gente, só a gente sabe se muda os planos ou se segue adiante. E precisamos entender o curso que a nossa vida está tomando, para que não precisemos buscar depois alguma justificativa de por que nada é igual ao que era antes e estejamos mais preparados para abrir mão de coisas que precisaremos em nome das nossas conquistas.

Entenda que você, quanto ser individual, não pode dividir sua alma em duas, fazendo o que as pessoas querem e o que você sonha ao mesmo tempo, porque bem ou mal, muitas vezes elas não estarão aqui e será você, somente você sua companhia, sua solução e sua morada. Então não faz sentido arrumar a casa para pessoas que não irão vir, porque só você mora aí, só você sabe como é ser você, por isso não tenha medo de pensar primeiro em si mesma.

Sua coragem de ser quem você é inspira outras pessoas a serem elas mesmas.

Não existe uma receita secreta sobre como ser feliz, mas existe algo fatídico sobre a felicidade, ela acontece porque você faz algo para ela acontecer. Todos os dias que você acorda, cada atitude que você tem, somam para algo que irá refletir em algum momento. E não se preocupe, as pessoas certas estarão ao seu lado.